Trabalhadores por conta própria: Renda efetiva foi a que mais cresceu no 2º trimestre

Trabalhadores por conta própria: Renda efetiva foi a que mais cresceu no 2º trimestre

Aumento na categoria foi de 19,5%

De acordo com um levantamento divulgado nesta sexta-feira (17/09), pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), os trabalhadores que ocupam o mercado de trabalho “por conta própria”, foram os que tiveram o maior crescimento da renda efetiva no 2º trimestre de 2021.

Vale ressaltar que no mês de julho, a categoria bateu recorde histórico no país. Ainda de acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a renda efetiva da classe cresceu 19,5% no acumulado entre abril e junho deste ano. O número é significativamente maior se compararmos com os trabalhadores sem carteira assinada e também aqueles com carteira assinada, que no mesmo período tiveram alta de 6,9% e 2% respectivamente.

O levantamento do (Ipea), foi realizado a partir dos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Trimestral (Pnad), feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia (IBGE).

“A parcial recuperação da população ocupada reduziu o impacto negativo na massa salarial real habitual, uma vez que, no segundo trimestre deste ano, a queda da massa de rendimentos habituais foi de 1,7% e o aumento da massa efetiva foi de 6,1% na comparação com o ano anterior”, destacou o Ipea.